Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Destaques da edição de Dezembro de 2018

CONGO RD

RDC sofre com o surto de ébola

ESTADOS UNIDOS

El Niño estará de volta em 2019

ANGOLA

Angola defende que UA ‘precisa de estar à altura dos anseios da população’

CONGO RD

Ébola na RDC à beira de um avanço no tratamento

ANGOLA

PNUD financia projectos de resiliência à seca em Angola

ÁFRICA DO SUL

Pravin Gordhan apresenta queixa contra Julius Malema

ESTADOS UNIDOS

ESTADOS UNIDOS DEMOCRATAS RECUPERAM CÂMARA DOS REPRESENTANTES

COMORES

FRACASSO DA REBELIÃO NA ILHA DE ANJOUAN

Rádio

Publicidade

Sociedade

Elevação a cardeal de bispo de Santiago é momento «histórico» para Cabo Verde

| Editoria Sociedade | 05/01/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O bispo de Santiago disse este domingo que sua elevação a cardeal é o reconhecimento da história e do papel da Igreja Católica em Cabo Verde e o esforço do Papa Francisco em dar mais responsabilidades às igrejas periféricas.

Arlindo Furtado indicou que recebeu a notícia quando estava em Santa Catarina de Santiago, a sua terra-natal
(DR)

«Eu acho que são essas duas coisas que se conjugam: o apreço pela história e pelo papel da Igreja em Cabo Verde e a integração de mais gente do Sul para a responsabilidade ao nível da Igreja Católica», frisou Arlindo Furtado, 65 anos, em declarações à imprensa.

Criada em 1533 a partir do desmembramento da então Arquidiocese do Funchal, a diocese de Santiago é a mais antiga circunscrição católica criada no continente africano, depois das invasões muçulmanas no Magrebe.

«A igreja em Cabo Verde tem uma história única em África e é o reconhecimento de uma história, de um trabalho e de um papel na sociedade cabo-verdiana e não só», prosseguiu o responsável pela Diocese de Santiago, que abrange ainda as ilhas do Fogo, Brava e Maio.

Para D. Arlindo Furtado, o facto de o Papa Francisco ser um homem do Sul, é natural da Argentina, também procura dar à Igreja um equilíbrio em termos de responsabilidades.

«No passado, a Igreja estava muito dominada, com peso grande do hemisfério Norte, da Europa e da América do Norte. Mas agora, o Papa tenta equilibrar um bocadinho, integrando pessoas do Hemisfério Sul, porque é onde a Igreja está a crescer mais rapidamente. É um papa realista, objetivo, equilibrado e inteligente», elogiou.

O bispo de Santiago disse que ficou surpreso com a indicação e reconheceu que, pessoalmente, o título é «imerecido"»porque o mérito é do trabalho e do papel da Igreja em Cabo Verde.

«A minha capacidade, o meu trabalho, o meu desempenho não dão para merecer um título e uma responsabilidade ao nível da Igreja universal que um cardeal tem, mas acho que a Igreja em Cabo Verde sim, na sua história, naquilo que tem vindo a fazer e está a fazer neste momento e fica bem a Igreja em Cabo Verde ter um cardeal», referiu.

Arlindo Furtado indicou que recebeu a notícia quando estava em Santa Catarina de Santiago, a sua terra-natal, pouco antes de celebrar uma missa na localidade de Chã de Tanque.

«Foi para mim uma surpresa total. Eu não tinha nenhuma indicação prévia que isso poderia vir a acontecer. Eu até disse que teria sido uma brincadeira de mau gosto porque essas coisas também podem acontecer, mas depois, pelo volume de contactos, vim saber que não», recordou.

Para a Igreja em Cabo Verde, Arlindo Furtado referiu que a sua elevação a cardeal traz «mais responsabilidade», pelo que todos devem assumir o seu papel de cristãos e missionários para viver a fé e a relação com Deus «com qualidade».

O primeiro cardeal cabo-verdiano garantiu que até o dia 14 de fevereiro, dia que será elevado formalmente a cardeal, a Igreja poderá realizar alguma celebração especial para se congratular com o «dado novo e histórico».

Governo fala em momento «histórico»

A nomeação do bispo de Santiago como cardeal eleitor é um momento «histórico» sem precedentes para Cabo Verde, considerou este domingo o governo, esperando que o país ganhe mais autonomia administrativa também na igreja católica.

Arlindo Gomes Furtado é um dos novos 15 cardeais eleitores indicados pelo papa Francisco. A cerimónia de atribuição do título cardinalício está agendada para 14 e 15 de fevereiro, em Roma.

Em declarações à Rádio de Cabo Verde (RCV), o ministro cabo-verdiano do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território, Antero Veiga, disse que a elevação a cardeal do bispo de Santiago simboliza a força das relações entre Cabo Verde e a Santa Sé.

«É um momento histórico sem precedentes e simboliza a relação entre Cabo Verde e a Santa Sé. Para nós é um momento de alegria e partilhamos essa alegria com o recém-nomeado. Estou certo que vamos continuar a trabalhar juntos no sentido do reforço das relações do Estado de Cabo Verde com a Santa Sé», reforçou o ministro.

Cabo Verde tem só duas dioceses, Santiago e Mindelo, pelo que não tem condições para ter uma Conferência Episcopal autónoma, que organize o funcionamento da Igreja no país. Até ao momento, está na dependência da Conferência Episcopal Interterritorial do Senegal, Mauritânia, Cabo Verde e Guiné-Bissau.

No entanto, o ministro espera que a nomeação de um cardeal em Santiago permita uma maior autonomia em relação à atual estrutura supranacional, que é liderada pelo cardeal senegalês Théodore-Adrien Sarr, arcebispo de Dakar.

Isso vai significar que Cabo Verde passa a ter um chefe da Igreja a nível local, a nível do país. Teremos um representante no colégio cardinalício. Como sabe, um cardeal é um príncipe da Igreja, é entre o colégio cardinalício que o Papa é eleito e escolhido, indicou Antero Veiga.

Arlindo Gomes Furtado nasceu a 4 de outubro de 1949, fez os estudos teológicos em Portugal e regressou a Cabo Verde, onde foi ordenado padre em 1976, tendo sido ordenado bispo em 2004.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade