Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Estudos

Índice de Preços no Consumidor Províncias - Julho 2014

| Editoria Estudos | 11/08/2014

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Índice de Preços no Consumidor Províncias - Julho 2014

O Instituto Nacional de Estatística (INE) apresenta os resultados do Índice de Preços no Consumidor das províncias de Luanda, Benguela, Cabinda, Cunene, Huíla, Huambo e Namibe - IPC Províncias - sendo considerado o período de base Dezembro de 2011.

A base informativa para construir os ponderadores e o cabaz de produtos do IPC-Províncias, foram os resultados do Inquérito Integrado sobre o Bem-estar da População (IBEP), realizado pelo INE no período de Maio 2008 a Junho 2009, cobrindo todas as Províncias do país incluindo as áreas urbanas e rurais.

O IPC-Províncias forma parte de um processo que o Instituto Nacional de Estatística está a preparar e que tem como objectivo final a elaboração de um IPC a nível Nacional (IPCN),

O presente indicador é elaborado em coordenação e colaboração com os Serviços Provinciais do Instituto Nacional de Estatística, SPINE.

Para melhor orientação dos usuários desta informação, o INE mantem a estrutura habitual do IPC de Luanda e apresenta o IPC das seis (6) novas províncias apresentando a variação mensal do índice e a variação pelas classes de despesas com maior incidência.

A fim de melhorar, cada vez mais o seu trabalho, o INE agradece o envio de contribuições que possam ajudar a qualidade da divulgação do conteúdo desta Nota de Imprensa.

Província de Luanda

O nível geral do Índice de Preços no Consumidor (IPC) da cidade de Luanda registou uma variação de 0,57% entre o mês de Maio e Junho de 2014.

A classe “Vestuário e Calçado” foi a que registou o maior aumento de preços com 1,35%. Destacam-se também os aumentos dos preços verificados nas classes “Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção” com 1,27%; “Bebidas Alcoólicas e Tabaco” com 1,12% e “Bens e Serviços Diversos” com 0,96%.

VARIAÇÃO HOMÓLOGA

A variação homóloga situa-se em 6,89% ou seja uma baixa de 2,29 pontos percentuais com relação ao observado em igual período do ano anterior, o que significa manter-se claramente a tendência decrescente, iniciada em Novembro de 2010.

CONTRIBUIÇÃO POR CLASSES DE DESPESA

A classe “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços, seguida de “Vestuário e Calçado”, “Mobiliário Equipamento Doméstico e Manutenção” e “Bens e Serviços Diversos”.

Província de Benguela

O Índice de Preços no Consumidor da província de Benguela registou uma variação de 0,25%, durante o período de Maio a Junho de 2014.

A classe “Bens e Serviços Diversos” foi a que registou o maior aumento de preços com 0,93%. Destacam- se também os aumentos dos preços verificados nas classes “Saúde” com 0,46%, “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” com 0,38% e “Vestuário e Calçado” com 0,22%.

A classe “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços, com 0,17 pontos percentuais durante o mês de Junho seguida das classes: “Bens e Serviços Diversos” com 0,04 pontos percentuais, “Vestuário e Calçado” com 0,02 pontos percentuais e “Saúde” com 0,01 pontos percentuais. As restantes classes tiveram taxas inferiores a 0,01 pontos percentuais.

Província de Cabinda

O Índice de Preços no Consumidor da província de Cabinda registou uma variação de 0,13%, durante o período de Maio a Junho de 2014.

A classe “Saúde” foi a que registou o maior aumento de preços com 0,72%. Destacam-se também os aumentos dos preços verificados nas classes “Transportes” com 0,66%; “Vestuário e Calçado” com 0,64% e “Hotéis, Cafés e Restaurantes” com 0,34%.

A classe “Vestuário e Calçado” foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços, com 0,04 pontos percentuais durante o mês de Junho seguida das classes: “Saúde” com 0,03 pontos percentuais, “Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção” e “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” com 0,02 pontos percentuais cada. As restantes classes tiveram taxas inferiores a 0,02 pontos percentuais.

Província de Cunene

O Índice de Preços no Consumidor da província de Cunene registou uma variação de 0,15%, durante o período de Maio a Junho de 2014.

A classe “Saúde” foi a que registou o maior aumento de preços com 0,96%. Destacam-se também os aumentos dos preços verificados nas classes “Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção” com 0,28%; “Vestuário e Calçado” com 0,21% e “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” com 0,20%.

A classe “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços, com 0,09 pontos percentuais durante o mês de Junho seguida das classes: “Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção” e “Saúde” com 0,02 pontos percentuais cada e “Vestuário e Calçado” com 0,01 pontos percentuais.

Província de Huambo

 

O Índice de Preços no Consumidor da província do Huambo registou uma variação de 0,43%, durante o período de Maio a Junho de 2014.

A classe “Saúde” foi a que registou o maior aumento de preços com 1,58%. Destacam-se também os aumentos dos preços verificados nas classes “Transportes” com 0,88%; “Vestuário e Calçado” com 0,79% e “Lazer, Recreação e Cultura” com 0,62%.

A classe “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços, com 0,18 pontos percentuais durante o mês de Junho, seguida das classes: “Saúde” e “Transportes” com 0,08 pontos percentuais cada, e “Vestuário e Calçado” com 0,03 pontos percentuais. As restantes classes tiveram taxas inferiores a 0,03 pontos percentuais.

Província de Huíla

 

O Índice de Preços no Consumidor da província da Huíla registou uma variação de 0,34%, durante o período de Maio a Junho de 2014.

A classe “Bens e Serviços Diversos” foi a que registou o maior aumento de preços com 0,87%. Destacam- se também os aumentos dos preços verificados nas classes “Vestuário e Calçado” com 0,86%, “Transportes” com 0,59% e “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” com 0,39%.

 

A classe “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços, com 0,23 pontos percentuais durante o mês de Junho, seguida das classes: “Transportes” com 0,04 pontos percentuais, “Vestuário e Calçado” com 0,03 pontos percentuais e “Bens e Serviços Diversos” com 0,02 pontos percentuais. As restantes classes tiveram taxas inferiores a 0,02 pontos percentuais. 

INE Angola

Nota de Imprensa

 

 

 

 

 

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade