Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Empresas

África do Sul: Woolworths pede desculpas por vender sacolas com cores de Apartheid

| Editoria Empresas | 21/10/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O gigante sul-africano da venda a retalho, Woolworths, pediu desculpas depois de comercializar "por engano" uma sacola de ginástica com cores da bandeira do regime de Apartheid.

"Nós apresentamos as nossas sinceras desculpas a todos os nossos clientes sul-africanos. A nossa intenção nunca foi ofender e decidimos cessar a venda deste artigo”, disse Woolworths, que gere quase 700 lojas na África do Sul e 64 no continente africano.

Segundo Woolworths, a sacola estava destinada à Austrália.

Há dois meses, o Tribunal da Igualdade na África do Sul julgou que o uso da bandeira do regime de Apartheid traduz uma intenção clara de “chocar, magoar e incitar ao ódio contra negros”.

A queixa foi apresentada pela Fundação Nelson Mandela e pela Comissão Sul-africana dos Direitos Humanos (SAHRC), com base em denúncias feitas por clientes desta sacola contendo cores da bandeira do Apartheid e inscrições como "Country Road Bag" (Sacola Vermelho do País), alusivo ao período da segregação racial na África do Sul, antes dos anos 1980.

 

 

 

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade