Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Economia

Angola: Sonangol e Chevron assinam acordo de avaliação técnica do Bloco 33

| Editoria Economia | 20/08/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), a Sonangol e a Chevron Southwest África assinaram na segunda-feira,19, em Luanda, um protocolo de cooperação conjunto para o estudo e avaliação técnica do Bloco 33.

O acordo é uma iniciativa da ANPG e visa desenvolver o potencial petrolífero do Bloco 33, localizado em “offshore” na bacia do Baixo Congo.

Para o presidente da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, o acordo é vantajoso e qualifica a empresa petrolífera nacional no caminho do “core business” actual-a produção petrolífera.

 “Desejo que esta parceria seja duradoura, com bons resultados e que o modelo de trabalho venha a ganhar raízes em Angola com o alto patrocínio da ANPG”.

O presidente da ANPG, Paulino Jerónimo, realçou a importância do acordo tendo em vista à optimização e rentabilização futura do potencial petrolífero de Angola.

“Vamos dando passos consistentes no reforço do trabalho árduo que temos vindo a desenvolver com os operadores petrolíferos já presentes no nosso mercado e com os quais temos a certeza de que vamos atingir melhores resultados ao nível da exploração e da produção”, referiu Paulino Jerónimo.

Por sua vez, o director-geral da Chevron em Angola, Derek Magness, reconheceu que a parceria vai reforçar o compromisso da companhia com Angola, onde a operadora actua como parceiro social nas comunidades em que está inserido.

 “O Bloco 33 não dispõe de um operador, caso este trabalho de estudo e avaliação conjunto venha a obter os resultados desejáveis, a Chevron pode vir a assumir o papel, passando a Sonangol a fazer parte do grupo empreiteiro”, refere um comunicado de imprensa da ANPG.

A Chevron está presente no mercado angolano há mais de 60 anos, segundo Derek Magness durante esse período foram estabelecidas relações de confiança benéficas com o Governo.

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade