Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Política

Líbia: Carro-bomba mata três funcionários da ONU

| Editoria Política | 16/08/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

 

Um carro-bomba explodiu na cidade de Benghazi, no leste da Líbia, e matou três funcionários da ONU e dois outros membros da missão no sábado, informou a ONU.

A ONU está tentando intermediar uma trégua na capital Trípoli, onde o Exército Nacional Líbio (LNA), com sede no leste do país, lançou um ataque surpresa em abril. Um repórter da Reuters em um hospital de Benghazi onde ocorreram vítimas da explosão viu uma lista de nomes dos mortos que os identificaram como parte da Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia (UNSMIL).

As Nações Unidas não deram mais detalhes, dizendo que apenas algumas de suas vítimas foram membros trabalhando em Benghazi, onde sua missão na Líbia esteve aumentando sua presença recentemente.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou o ataque, disse um porta-voz em um comunicado.

"O secretário-geral pede que todas as partes respeitem a trégua humanitária durante o Eid al-Adha e retornem à mesa de negociação para buscar o futuro pacífico que o povo da Líbia merece", disse o porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric.

O Conselho de Segurança da ONU deveria reunir-se, a pedido da França, para discutir os últimos desenvolvimentos na Líbia.

O porta-voz do LNA, Ahmed al-Mismari, disse aos repórteres que as duas pessoas mortas eram guardas da UNSMIL. Ele acrescentou que 10 pessoas foram feridas, incluindo crianças. O porta-voz da UNSMIL, Jean El Alam, disse por e-mail que a organização estava "no processo de coleta de informações".

A explosão aconteceu em frente a um shopping center e banco. Pelo menos um carro da ONU incendiado pode ser visto no local.

O LNA ainda precisa avançar além dos subúrbios do sul de Trípoli, que abriga o governo internacionalmente reconhecido.

Na época da explosão, o comandante do LNA, Khalifa Haftar, anunciou a suspensão das operações militares durante o feriado muçulmano Eid al-Adha, que dura de sábado a terça-feira, segundo um comunicado de suas forças em Benghazi.

O governo em Trípoli disse que aceitou uma proposta da ONU para um cessar-fogo durante o feriado. No entanto, não ficou claro se os combates na capital realmente cessariam. Mais de 105 mil pessoas foram deslocadas durante os confrontos,segundo as Nações Unidas.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade