Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Sociedade

4883 migrantes chegaram à Europa em Janeiro de 2019

| Editoria Sociedade | 28/01/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) estimou em quatro mil 883 o número de migrantes e refugiados que entraram na Europa, por mar, durante os primeiros 20 dias de Janeiro de 2019, um aumento ligeiro em relação à cifra de quatro mil 466 registados no mesmo período do ano passado.

Segundo a OIM, os mortos nas rotas principais marítimas do Mediterrâneo estão avaliados, no espaço de três semanas, desde início do ano novo, em 203 indivíduos, contra os 201 mortos registados durante o mesmo período do ano de 2018.

Em 2017 e durante o mesmo período dos primeiros 20 dias de Janeiro, prossegue, três mil 156 migrantes ou refugiados chegaram à Grécia, Itália ou Espanha, depois de atravessarem o Mediterrâneo.

De acordo com o relatório do Programa da OIM para os Migrantes Desaparecidos (MMP), 2019 constitui o quarto ano consecutivo, durante o  qual quase 200 migrantes e refugiados se afogaram ao tentar atingir as costas europeias.

O  pior ano foi 2016, durante o qual 370 pessoas morreram ao tentar atravessar o Mediterrâneo, no mesmo mês de Janeiro. Estas cifras chocantes diminuíram, de 254 para 243, respectivamente, em 2017 e 2018, e poderá registar-se uma nova baixa neste Janeiro, dependendo do que vai ocorrer nos próximos 10 dias.

A tragédia continuou, no entanto, na semana passada, quando várias dezenas de pessoas morreram em vários naufrágios no Mediterrâneo.

A maioria das vítimas eram migrantes económicos que tentavam atravessar o mar mediterrânico a bordo de navios marítimos perigosos em busca de uma vida melhor na Europa.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade