Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Ambiente

Fátima Jardim destaca preservação ambiental na cooperação entre Angola e Namíbia

| Editoria Ambiente | 04/06/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A ministra do Ambiente, Fátima Jardim, destacou a cooperação existente entre Angola e a Namíbia, sobretudo no que toca à preservação da biodiversidade na área transfronteiriça dos dois países.

A ministra retratou o Parque do Iona como uma zona fundamental para os povos e a vida animal, sendo necessárias novas etapas de desenvolvimento
(DR)

A ministra falava durante um encontro entre representantes ambientais de Angola e Namíbia, em que se analisou a criação de uma ligação transfronteiriça entre o Parque da Costa dos Esqueletos (Namíbia) e do Iona (Angola).

Neste projeto, segundo Fátima Jardim, a questão da melhoria das condições de vida das populações e da luta contra a pobreza, sobretudo em zonas como o parque do Iona, precisa de ser tida em conta.

A titular do Ambiente retratou o Parque do Iona como uma zona fundamental para os povos e a vida animal, pelo que são necessárias novas etapas de desenvolvimento.

Já o seu homólogo namibiano, Pohamba Shifeta, disse que as iniciativas de concertação transfronteiriça entre os dois países, nomeadamente no que toca aos dois parques, vão facilitar a gestão efetiva do ecossistema.

O governante namibiano frisou que se pretende implementar programas que vão fortalecer também os recursos naturais e o uso do património, com o objetivo de melhorar a vida sustentável das comunidades. Disse ainda que Angola é um país prioritário para a Namíbia no que toca a trabalhar em conjunto mecanismos na luta contra a caça furtiva e pela preservação da fauna.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade