Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Dezembro de 2018

MUNDO

BALANÇO 2018 PERSPECTIVAS 2019 PASSAGEM DO ANO ENTRE DEGRADAÇÃO ECOLÓGICA, MIGRAÇÕES E SUBIDA DA DIREITA AUTORITÁRIA

ARGENTINA

Marcha-atrás na Argentina

ANGOLA

O BALANÇO DO PASSADO PARA CONSTRUIR UM NOVO FUTURO

MOÇAMBIQUE

Os cinco dias que abalaram Moçambique

REINO UNIDO

BREXIT E O JOGO DO “EU SAIO MAS QUERO FICAR”

ÁFRICA

A doença do poder e os doentes no poder em Africa

ESTADOS UNIDOS

Guerras comerciais e desordem mundial

MUNDO

Memória Deixaram-nos em 2018

Rádio

Publicidade

Sociedade

África do Sul vive clima de tensão após demolição de casas pelo Estado

| Editoria Sociedade | 25/05/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A tensão subiu em Hammnskraal, norte de Pretória, capital da África do Sul, com três dias de confrontos de rua que deixaram pelo menos dois mortos, na sequência da demolição pelo Estado de casas de alguns habitantes de uma zona periférica da cidade.

Quatro residentes foram detidos, acusados de violência pública, enquanto um quinto suspeito faz face a acusações de assassínio
(DR)

A polícia confirmou que dois guardas foram mortos aquando da tentativa de desalojar um grupo de supostos «squatters» (sem abrigo) que teriam invadido os terrenos em causa.

Os chamados «Formigas Vermelhas», uma unidade vestida de combinações vermelhas e pertencente ao Estado, começaram a destruir as casas precárias dos residentes na segunda-feira, após a municipalidade ter obtido uma ordem do tribunal. Perante o caos, surgiram barricadas em fogo, feitas por habitantes. Quatro residentes foram detidos, acusados de violência pública, enquanto um quinto suspeito faz face a acusações de assassínio.

Ontem, terça-feira, a polícia intensificou as patrulhas na região e qualificou a situação como «tensa, mas calma». No entanto, a operação de demolição das casas foi temporariamente interrompida.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade