Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Ambiente

Cientistas comprovam existência de mais leões na Etiópia

| Editoria Ambiente | 05/02/2016

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Cientistas confirmaram pela primeira vez a existência de leões numa região remota do Noroeste da Etiópia, uma descoberta feliz num contexto de declínio alarmante da população de leões no continente africano.

Além de numerosas pegadas, a presença de leões foi confirmada pelos cientistas graças a imagens capturadas por câmaras com sensores de movimento
(DR)

A presença dos animais foi comprovada no Parque Nacional de Alatash, no Noroeste da Etiópia, junto à fronteira com o Sudão, numa missão científica dirigida por Hans Bauer, anunciou esta segunda-feira a fundação Born Free, especializada em proteção da fauna.

A equipa de Hans Bauer comprovou igualmente a existência de leões do lado sudanês, no parque de Dinder, e estima que nos dois parques haja entre 100 e 200 leões.

«Os leões estão claramente presentes no Parque Nacional de Alatash e no parque de Diner. A presença de leões só agora foi confirmada em reuniões a nível nacional e internacional», diz Hans Bauer, citado num comunicado da Born Free.

Além de numerosas pegadas, a presença de leões foi confirmada pelos cientistas graças a imagens capturadas por câmaras com sensores de movimento, que foram espalhadas pelo parque etíope.

«Numa altura em que o número de leões tem descido drasticamente no continente africano, esta descoberta é muito importante», congratula-se a fundação Born Free.

Dos cerca de 20 mil leões que existem em África, quase metade corre o risco de desaparecer daqui a 20 anos, segundo um estudo publicado em outubro do ano passado pela revista norte-americana Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Os investigadores estimam que em meados do século XX existiam dez vezes mais leões – cerca de 200 mil.

A Etiópia abriga, por outro lado, cerca de mil leões da Abissínia, reconhecíveis pela juba preta.

Cantado por Bob Marley e Serge Gainsbourg em referência ao «leão de Judá», o imperador Haïlé Sélassié, o leão da Abissínia simboliza a dinastia dos reis na Etiópia.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade