Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Política

Manifestantes e autoridades enfrentam-se pelo segundo dia no Congo

| Editoria Política | 22/10/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Manifestantes e forças de segurança enfrentaram-se esta quarta-feira em Brazzaville, capital do Congo, pelo segundo dia consecutivo, devido ao desagrado da população sobre a pretensão do Presidente, Denis Sassou N’guesso, de concorrer a um novo mandato em 2016.

O país é atingido por uma onda de protestos contra um referendo que pretende alterar a Constituição para que Nguesso possa recandidatar-se
(DR)

Depois dos confrontos de terça-feira, em que quatro pessoas morreram e dez ficaram feridas, dezenas de jovens voltaram esta quarta às ruas, na parte ocidental da cidade de Brazzaville, e as forças de segurança dispararam bombas de gás lacrimogéneo contra os manifestantes. A oposição também relatou confrontos na região sul da capital, mas não ficou claro se houve vítimas.

O país está a ser atingido há semanas por uma onda de protestos contra um referendo, marcado para domingo, que pretende alterar a Constituição do país para que o atual Presidente possa recandidatar-se ao cargo em 2016.

Denis Sassou N’guesso está no poder há décadas (de 1979 a 1992 e, posteriormente, de 1997 até à atualidade).

Em Paris, o Presidente francês, François Hollande, pediu ao seu homólogo congolês que acalme as tensões no país.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade