Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Política

EUA preocupados com terceiro mandato de Nguesso

| Editoria Política | 09/10/2015

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Os Estados Unidos exprimiram as suas preocupações em relação ao plano do Presidente congolês, Denis Sassou N'guesso, de modificar a Constituição do seu país para disputar um terceiro mandato.

Os EUA reiteram que transições de liderança regulares, pacíficas e democráticas fornecem um mecanismo dinâmico e salutar aos cidadãos
(DR)

Devido às eleições presidenciais de 2016, N'guesso fixou um referendo sobre uma nova Constituição para 25 de outubro, para lhe permitir, segundo observadores, contornar o limite dos mandatos existentes.

Como declarou o Presidente norte-americano, Barack Obama, num discurso na União Africana, Nelson Mandela e George Washington «construíram uma herança duradoura, não só por aquilo que fizeram quando estavam no poder mas porque estavam prontos para partir e transferir o poder pacificamente», recorda um comunicado do Departamento de Estado norte-americano. «Quando um dirigente tenta mudar as regras a meio do jogo unicamente para ficar em funções, provoca a instabilidade e conflitos, como vimos no Burundi, e talvez seja isto um primeiro passo numa via perigosa», alertou Obama, citado na nota.

Os Estados Unidos reiteram que transições de liderança regulares, pacíficas e democráticas fornecem um mecanismo dinâmico e salutar aos cidadãos para responsabilizarem os seus dirigentes políticos pela sua governação, favorecendo assim a estabilidade a longo prazo. «Nenhuma democracia é bem-sucedida quando o seu chefe modifica a Constituição com objetivos pessoais ou políticos», pode ler-se.

Segundo a Constituição atual, o Denis Sassou N’guesso não pode candidatar-se novamente à Presidência em 2016, por já ter ultrapassado o limite de idade, que é de 70 anos, e também por já ter cumprido dois mandatos.

Redação com Agência

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade